Está hipertenso e não quer viver de fármacos? Veja, dá para se virar e melhorar!

A ingestão regular garante a diminuição do mau colesterol e dos triglicerídeos e previne o surgimento de várias infecções e também resfriados e doenças respiratórias em geral.

Rico em inulina, o alho aumenta a absorção de cálcio e magnésio pelo nosso organismo e aumenta também o crescimento das bactérias intestinais, beneficiando, respectivamente, quem sofre de osteoporose ou osteopenia e quem sofre com prisão de ventre. Apesar de fermentar sob ação das bactérias intestinais, causando gases, o efeito é tolerável, em vista dos benefícios, além do mais, para que essa consequência desagradável seja minimizada, basta comê-lo cozido, já que as substâncias ativas não são prejudicadas com isso.

Dialil-sulfeto

Outro efeito benéfico é para quem sofre de diabetes, já que reduz a glicose do sangue e também a pressão arterial, devido a uma substância chamada dialil-sulfeto, que também é a responsável pela prevenção ao câncer, que o consumo diário proporciona, assim como a prevenção aos AVCs, acidentes vasculares cerebrais, que podem ocorrer por causa de trombos ou arterosclerose, que o alho impede de se formarem. O alho tem conhecidos poderes antifúngicos e é considerado um antibótico natural, eliminando diversas bactérias e assim, evitando que nos causem muitas doenças infecciosas.

A ingestão do alho é comum no tempero de diversos pratos, mas também pode ser através de chá, tintura e em cápsulas, especialmente para quem não gosta do sabor ou cheiro. Como tempero, é muito usado em carnes, molhos e também para dar um sabor especial ao feijãozinho do dia a dia! O alho pode ser usado em abundância e há quem o utilize em quase todos os pratos salgados para usufruir de seus muitos benefícios.